salve glauco

12/03/2010 § 1 comentário

O Glauco morreu essa noite. Morreu não, foi morto. Quatro tiros lhe levaram a vida, e outros três, a de seu filho. Eu fico triste com a notícia, mas não sei muito bem o que sentir. Raiva não tenho. Não é como um assassinato político. Quem puxou o gatilho tantas vezes não tinha como objetivo calar a voz do Glauco. Muito menos extirpar-lhe das mãos o traço diário que fazia rir e pensar. Geraldão não incomodava ninguém a esse ponto, muito menos Faquinha, Dona Marta ou Nojinsk. Ozetês tampouco. Glauco morreu como morrem dezenas de brasileiros todos os dias, simplesmente porque tinha mais do que os que lhe mataram: mais dinheiro, mais conforto, uma casa melhor, carro, qualquer coisa dessas — coisas que em hipótese alguma deveriam justificar disparos, sangue, lágrimas e dor. Claro, pra mim é fácil dizer. Sou tão socialmente incluído que estou desafogando meu pesar solidário nas linhas virtuais de um blogue — mais in, só o twitter. A grande maioria dos brasileiros não pode fazer isso. Aliás, também somos poucos, entre os duzentos milhões de nós, que conhecem o trabalho do Glauco ou simplesmente sabem quem ele é e o que faz. Fico aqui matutando: será que os caras que tentaram assaltar sua casa durante a madrugada sabiam? Será que já tiveram a oportunidade de ler o Netão? E o Casal Neuras? (E os malucos que meteram bala no Bortolotto, sabiam que o escritor tinha um saite chamado Atirem no dramaturgo?) Não sei. Por isso, também não sei o que sentir. Se a arte esbarra na violência, o humor, então… Neste dia cinza de céu azul pouca coisa parece fazer sentido. Talvez a vida, que continua para desfazer tristezas e ensinar lições que ainda não foram escritas. –tadeu breda (cc)

Anúncios

§ Uma Resposta para salve glauco

  • taddeu disse:

    esse post foi escrito na sexta-feira (12) pela manhã, quando a versão oficial da polícia, reproduzida indiscriminadamente pelos saites de notícias, era a de que o Glauco havia sido vítima de assaltantes. mais tarde, as versões pareceram mudar. não sei quando o caso será desvendado, mas fica aqui o registro da minha tristeza — e não tanto das minhas reflexões sociais…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento salve glauco no Latitude Sul.

Meta

%d blogueiros gostam disto: